Cantor revela dificuldades na pandemia e implora por ajuda aos artistas de rua de Salvador “Cheguei a passar fome”

0

Marquinhos Navais viu sua vida virar de cabeça pra baixo após um vídeo dele viralizar na internet. O jovem de apenas 19 anos é artista de rua e estava cantando dentro do metrô do Recife quando foi visto pelo influenciador digital e empresário Abdias Melo que resolveu investir na carreira do pernambucano. 

A  simplicidade de Marquinhos Navais encanta a todos e ele não esquece de onde veio. Dono do hit ‘Não Ilude Eu’ embarcou para Salvador à trabalho, chegando lá levou um banho de água fria ao se deparar com o lockdown parcial na cidade e Região Metropolitana e um mês de toque de recolher em praticamente todo estado, “Eu vim pra trabalhar e acabei ficando parado, tá tudo fechado, voltando como era antes” explica.

Com isso, Navais não pensou duas vezes e mudou os planos, tirou um tempo para ajudar os artistas de rua publicando uma série de stories nas redes sociais e pedindo ajuda aos colegas.

Marquinhos também  relembrou um dos momentos mais críticos que já passou por causa da pandemia, “Fico pensando nos artistas de rua, eu inclusive era artista de rua, na pandemia passei muita dificuldade, cheguei a passar fome, sem ter um auxílio, sem ter nada, fica muito difícil, as pessoas passam e não querem nem saber e a única fonte de renda que o artista de rua tem é no metrô, é o movimento(de pessoas) para ajudar dando dinheiro e dando moeda, seja lá como for,  mas ele (artista de rua) precisa do movimento. Se é pra fechar, que feche, mas pelo menos ajude o artista de rua, ajude as pessoas que são ambulantes, porque a única fonte de renda que eles têm é a rua, são vocês, é o trabalho, o movimento. Governo vamos acordar! Fecha tudo e não pensa no próximo, ajuda pelo menos, é difícil dessa forma”  desabafa o pernambucano.

Assista:

https://www.instagram.com/tv/CL9cZ6plmEb/?igshid=f6cplv2cz2ru

Créditos: Divulgação